Diretor da EE Frei João Damasceno incentiva participação dos colegas no Prêmio Gestão Escolar

Campo Grande (MS) – Estão abertas, até o dia 14 de agosto, as inscrições para o Prêmio Gestão Escolar 2017, que contempla projetos inovadores e gestões competentes na educação básica da Rede Pública de Ensino. Ao fazer a inscrição, a escola e a comunidade entram em um processo de autoavaliação que propicia olhar, com critérios e dimensões bem definas, os diferentes aspectos que podem favorecer a aprendizagem dos estudantes.

Esta é a 16ª edição do prêmio que, a partir de 2011, tornou-se bianual. Desde 1998, quando foi criado, mais de 34 mil escolas de todas as regiões do País participaram e aproximadamente 7 milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores.

Diretor da Escola Estadual Frei João Damasceno, do Distrito Nova América, Caarapó, “Destaque Estadual Mato Grosso do Sul” na última edição do prêmio, em 2015, Nei Geller acredita que o Prêmio Gestão é uma ferramenta de autoavaliação que faz a escola perceber o que já está fazendo bem e o que precisa ser melhorado. “Eu indico que todas as escolas participem, pois, além de fazer uma excelente avaliação da gestão escolar, serve também como uma vitrine dos trabalhos que realizamos em nossa escola”, incentiva.

No Prêmio, a escola divulgou projetos como a Feira de Ciências, a Horta Escolar, os Jogos Interclasses, a Noite Cultural, o Dia da Família, entre outros, sempre com destaque da participação do colegiado e a Associação de Pais e Mestres (APM). “Também elaboramos um plano de trabalho onde verificamos o que precisávamos melhorar. Então, já colocamos em prática projetos de leitura e o Grêmio Estudantil, por exemplo”, ressaltou.

Para Nei, o Prêmio levou reconhecimento ao trabalho conjunto de toda a comunidade escolar. “O prêmio nos possibilita fazer um levantamento dos pontos fracos e fortes da escola, buscando o envolvimento dos funcionários, professores, alunos e pais nos projetos da escola, sempre ouvindo as ideias de todos os segmentos e transformando em ações conforme as possibilidades da escola”, explica o diretor.

Como “Destaque Estadual”, a EE Frei João Damasceno recebeu R$ 6 mil, aplicados na compra e instalação de aparelhos de ar-condicionado para a escola. Já o diretor, embarcou com um grupo de gestores de todo o País para uma viagem de intercâmbio pelos Estados Unidos. Para ele, uma excelente troca de experiência entre gestores. “A viagem foi uma experiência única, foi maravilhoso conhecer a cultura e a educação pública dos EUA, os sistemas educacionais e a gestão escolar dos diretores norte-americanos”, afirma Geller.

De acordo com o diretor, o melhor prêmio são os resultados aos quais a escola chega após o processo de autoavaliação. “Devemos estar abertos às novas aprendizagens no tomar de decisões, nas formas de gestão, na organização e prática na sala de aula, além de avaliar periodicamente nossas metas e ações, objetivando a implementação do Projeto Político Pedagógico na Escola”, diz.

Inscrições

Para participar, o gestor deve se inscrever no portal www.premiogestaoescolar.com.br, onde terá acesso ao instrumento de autoavaliação. “Ao analisar os processos de gestão da escola, ele vai elaborar um plano de ação, construído com a participação da comunidade escola. Ao final, os melhores resultados serão premiados”, explica o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Idilvan Alencar.

Podem concorrer escolas do ensino regular da educação básica, das redes públicas estaduais/distrital e municipais. A restrição fica para as escolas e/ou os diretores que já tenham sido premiados como destaque estadual/distrital na edição anterior do PGE ano 2015. Estas não poderão participar.

O processo de seleção das escolas inscritas se dará em quatro etapas: Local, Estadual, Regional e Nacional. Nas etapas Local e Estadual, representantes do Consed e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em cada unidade da federação, serão responsáveis por selecionar os avaliadores e coordenar o processo seletivo em suas respectivas jurisdições.

Na etapa seguinte, os comitês regionais contarão com especialistas contratados pela Coordenação Nacional do Prêmio Gestão Escolar, que utilizarão como objeto de análise a ficha de inscrição elaborada pela escola. Ao final, na etapa nacional, a Comissão, composta por representantes das instituições parceiras e do Consed, por meio de voto direto, secreto e unipessoal, indicará a escola “Referência Brasil” a partir da análise da ficha de inscrição e de entrevistas com os diretores.

O PGE 2017 será concedido nas categorias “Escola Destaque Local” “Destaque Estadual/Distrital”, “Destaque Regional” e “Referência Brasil”. Além dos diplomas, haverá uma viagem de intercâmbio nacional para os representantes das escolas “Destaque Estadual/Distrital”, uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina para os representantes das escolas “Destaque Regional” e “Referência Brasil”, além de um prêmio em dinheiro, no valor de R$ 30 mil, para a escola “Referência Brasil”.

Além do Ministério da Educação e da Undime, são parceiros do PGE 2017 Unesco, Fundação Roberto Marinho, Embaixada dos Estados Unidos da América, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social,  Fundação Lemann, Instituto Natura, Gerdau, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita e Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Com informações do Consed