Resolução aprova matrizes curriculares das escolas indígenas de MS

Unidades escolares possuem distinções, principalmente, relacionadas às disciplinas voltadas para os idiomas em cada região do Estado.

Campo Grande (MS) – Foram aprovadas, nesta semana, as Matrizes Curriculares das etapas do Ensino Fundamental e também do Ensino Médio, das escolas indígenas da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE). A medida, publicada nesta sexta-feira (28.12), no Diário Oficial do Estado (DOE), passa a valer a partir de 1º de janeiro de 2019, para as unidades escolares e extensões do Estado.

Entre as especificidades do atendimento realizado pelas escolas indígenas, está o ensino do idioma local. Com a aprovação das Matrizes Curriculares, o aprendizado segue regionalizado, atendendo com mais qualidade as necessidades linguísticas de cada população. As variações passam pelo Guarani, Terena, passando também pelo Kaiowa, entre outros.

Hoje, as escolas indígenas da Rede Estadual estão presentes em 12 municípios de MS, atendendo cerca de três mil estudantes, em 16 unidades escolares. Entre as cidades com maior número de escolas e estudantes matriculados, o destaque fica para Miranda, Aquidauana e Sidrolândia.

A relação de municípios e escolas, está disponível na página 11 da edição n. 9.809, do DOE desta sexta.