Projeto ‘Horta na Escola’ é cartão de visitas da EE Silo Vargas Batista

Campo Grande (MS) – “Você já viu nossa horta?” Essa pergunta vai muito além de dizer que a escola possui um local de plantio. É um jeito de mostrar aos visitantes e familiares que aparecem na Escola Estadual Silo Vargas, o resultado do carinho, empenho e dedicação da comunidade escolar, e também de transmitir que uma boa escola é aquela que educa para a vida.

Manter uma horta na escola pode parecer fácil, mas não é, mesmo para uma escola do campo. Na EE Silo Vargas, localizada no Distrito Morumbi, em Eldorado, o Projeto Horta na Escola já vem sendo desenvolvido há vários anos, porém de uns tempos para cá foi mais incrementado, principalmente a partir de 2015, com recursos do PDDE Estrutura/Escolas Sustentáveis.

Entre as ações merecem referência neste projeto estão a reativação de um antigo poço para fazer a irrigação e também a fabricação de uma pequena composteira, para transformar os resíduos orgânicos em adubo. Além das hortaliças, a escola produz nesse espaço banana nanica, banana prata, limão rosa, limão taiti, abacate, abóbora e mandioca.

Todos os produtos cultivados são utilizados para deixar a merenda escolar mais gostosa. E o mais importante de todo esse processo é a questão da conscientização por parte dos estudantes, os quais participam desde a preparação do terreno, plantação, até o consumo final, com alimentos saudáveis, naturais e colhidos na hora, muitas vezes, pelos próprios estudantes.

A horta também tem se revelado um excelente laboratório de ensino do eixo temático “Terra-Vida-Trabalho”. Os professores se articulam de modo interdisciplinar, explorando conhecimentos que os estudantes já possuem relacionando-os com o meio de produção de alimentos, a preservação do meio ambiente, a sustentabilidade e o equilíbrio ecológico.

Seguindo um planejamento e sempre sob a supervisão dos professores, os estudantes são levados à horta para aprender na prática as teorias ensinadas na sala de aula. Aprendem a preparar e adubar os canteiros, técnicas de semeadura, irrigação, transplante de mudas, ciclo das plantas, produção sazonal, etc. Assim, a escola acredita que é preciso perguntar, com orgulho, “Você conhece a nossa horta?”.